skip to Main Content

Brasília (DF) – A cerimônia de posse da nova diretoria eleita da Associação de Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) marcou também a inauguração oficial da sede da Escola Nacional de Notários e Registradores (ENNOR), da Biblioteca da entidade e do Museu Nacional de Notários e Registradores, de forma simultânea na noite desta quarta-feira (19.09), em Brasília (DF).

Ao lado dos do presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ/DFT), desembargador José Cruz Macedo, do vice-presidente do Superior Tribunal Militar (STM), ministro Péricles Aurélio Lima de Queiroz, e da ex-conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Maria Tereza Uille Gomes, Rogério Portugal Bacellar inaugurou os espaços que estarão abertos a notários e registradores de todo o país. “Atendemos a uma demanda do Ministério da Educação (MEC) e também estamos valorizando a história de nossa atividade”, disse no ato de inauguração.

O espaço chamado Antônio Soares Penteado homenageia um importante nome da atividade notarial e registral brasileira, que esteve presente em momentos cruciais do segmento, com a Assembleia Nacional Constituinte, e profundo conhecedor e estudioso da prática diária e jurídica. “Uma homenagem justa a um dos maiores nomes de nossa história e valoroso colega que tanto batalhou por nossa classe”, disse o presidente.

No espaço destinado ao Museu Nacional de Notários e Registradores se encontram máquinas antigas, utilizadas por Cartórios ao longo de seu mais de um século de atividades no Brasil, documentos históricos de leis, normas e fundações, além de registros históricos de pessoas que marcaram época no Brasil ou que simbolizaram momentos icônicos da trajetória nacional, como a escravidão, a república e o império.

Já a Escola Nacional de Notários e Registradores (ENNOR) conta com uma ampla sala de aula, com capacidade para mais de 50 alunos e que receberá treinamentos presenciais constantes promovidos pela entidade. A seu lado e também ao lado do Museu Nacional se encontram dois espaços voltados à literatura extrajudicial, com a possibilidade de consultas de obras em meio físico e também digital.

Fonte: Assessoria de Comunicação Anoreg/BR

pt_BRPortuguês do Brasil
Back To Top