skip to Main Content

Em sessão do Tribunal Pleno na manhã desta segunda-feira (12/12), foi eleita a nova administração do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) para o biênio 2023/24.

O atual corregedor-geral da Justiça, desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, foi eleito presidente do TJRJ, com 99 votos.

“É um momento muito especial para mim, estou realmente muito emocionado. Foi uma votação muito expressiva já no 1º turno, o que eu não esperava, confesso a todos. Nunca escondi de ninguém que esse momento chegaria. Desde juiz, eu tive um objetivo na vida que era galgar e chegar a este patamar. Não por vaidade, mas por missão. Aprendi a conhecer o Tribunal nos diversos cargos de administração que exerci”, disse o presidente eleito.

“Os senhores tenham certeza que estou pronto para assumir a presidência, eu conheço o Tribunal. Agradeço muito a todos vocês. Terão a partir deste momento um presidente que não terá grupos, que não participará de conchavos, que verá apenas o interesse do Tribunal. Serei presidente de todos, não de A, B ou C. Os senhores tenham certeza disso. Tentarei fazer um Tribunal unido, com outra perspectiva, um Tribunal moderno, um Tribunal do futuro. Peço a Deus que me oriente para que nunca os decepcione.”

Os desembargadores Caetano Ernesto da Fonseca Costa, Suely Lopes Magalhães e José Carlos Maldonado de Carvalho foram eleitos para 1º, 2º e 3º vice-presidentes.

Para corregedor-geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro, o escolhido foi o atual 2º vice-presidente do TJRJ, desembargador Marcus Henrique Pinto Basílio.

O diretor-geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) no próximo biênio será o desembargador Marco Aurélio Bezerra de Melo.

Assista na íntegra a Sessão do Tribunal Pleno de Eleição da Gestão do TJRJ 2023/2024

Perfil

Natural de Niterói (Região Metropolitana), Ricardo Rodrigues Cardozo tem 66 anos. Formado em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 1979. Atuou como defensor público por cinco anos.

Magistrado desde 1988, foi promovido a desembargador há 19 anos. Presidiu a Comissão de Políticas Institucionais para Eficiência Operacional e Qualidade dos Serviços Judiciais (Comaq) de 2015 a 2016 e dirigiu a Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ) de 2017 a 2018. É o atual corregedor-geral da Justiça.

Na Justiça eleitoral, foi juiz titular da 246ª Zona Eleitoral e coordenador regional eleitoral das áreas de Campo Grande e Santa Cruz (Zona Oeste do Rio) de 1996 a 2003.

Fonte: CGJ

Back To Top