skip to Main Content

Por Joelson Sell

A quinta geração da internet móvel, mais conhecida como 5G, promete trazer mais velocidade para a navegação na internet. Estamos falando de uma tecnologia que pode ser cerca de 20 vezes mais rápida que a atual 4G, que tem velocidade média de aproximadamente 45 Mbps (megabit por segundo).

Este avanço na velocidade possibilitará baixar um filme em alta definição em apenas um minuto, diminuirá a latência, que é o tempo de atraso ao se falar em uma chamada de vídeo, também permitirá a conexão de vários aparelhos inteligentes ao mesmo tempo e o processamento de dados na nuvem, diminuindo o armazenamento de dados no chip do celular, fazendo com que os smartphones fiquem mais ágeis.

Toda essa velocidade é possibilitada pelas ondas do 5G, que são mais largas do que as do 4G, porém são mais curtas, isso quer dizer que ela suporta mais dispositivos conectados ao mesmo tempo, mas não alcançam grandes distâncias. Por essa razão, a nova tecnologia precisará de toda uma infraestrutura que lhe dará suporte, como a instalação de mais antenas.

Porém, mais velocidade é só uma das vantagens que a rede 5G trará ao mercado, pois esta tecnologia também possibilitará a criação de novos segmentos de negócios e o fomento de uma sociedade cada vez mais conectada, o que vem ao encontro da sociedade pós-pandemia, que deu um salto quantitativo e qualitativo no que se refere à digitalização de serviços.

Na prática, será possível baixar até mesmo arquivos pesados com agilidade, não havendo dificuldade para acessar sites com muitas imagens, jogos online ou assistir vídeos. Isso facilitará muito reuniões virtuais, webinars, compras online, além de prestação de serviços pela internet, exercícios físicos e até encontros entre amigos.

Atualmente, no Brasil, as redes mais utilizadas são as 3G e 4G. A 3G chegou em 2007 e foi a responsável pela popularização da internet móvel no País. Até hoje é uma das mais utilizadas pelos brasileiros. Por meio dela, foi possível a realização de videochamadas, a comunicação via VoIP, principalmente, e acesso à TV no próprio celular, além do aprimoramento de envio de e-mails e SMS.

Já a rede 4G, além de ser mais rápida, permitiu que mais pessoas se conectassem a ela sem perder qualidade no sinal. Ela também prioriza o tráfego de dados (áudio, texto, vídeo, foto) na internet em vez do tráfego de voz, o que torna o 4G mais rápido e estável. A tecnologia também proporcionou o avanço de diversas áreas relacionadas às conexões móveis, como a indústria dos games, os serviços de streaming e o cloud computing.

Para os cartórios extrajudiciais, o 5G amplia o leque de oportunidades e da continuidade a digitalização. Desde o começo da pandemia, as autoridades avançaram na regulamentação dos serviços on-line, onde 93% dos atos já podem ser realizados virtualmente, como nascimentos, casamentos e óbitos no Registro Civil e escrituras de compra e venda de imóveis, doações, divórcios, inventários, partilhas e, mais recentemente, as autenticações de documentos no Tabelionato de Notas e autorização eletrônica de viagens.

Segundo dados do portal oficial do Registro Civil, houve um aumento de 162% nos pedidos de atos eletrônicos nos 7.640 cartórios brasileiros. Casamentos também deixaram de ser exclusivamente presenciais em 19 Estados do País, com normas autorizando celebrações por Whatsapp, Zoom, Meetings e outros aplicativos virtuais. Já em relação aos serviços de notas, dados do site e-notariado mostram que em menos de um ano, mais de 70 mil atos notariais eletrônicos foram praticados no Brasil. Com o avanço do 5G estes serviços ficarão ainda mais acessíveis a população.

Em fevereiro deste ano, o edital referente ao leilão das redes de 5G no Brasil foi aprovado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O governo federal esperava lançar o edital do leilão até o final do mês de julho. No entanto, a tramitação de aprovação da licitação atrasou por conta do encaminhamento incompleto de documentos. Com isso, a expectativa do Ministério das Comunicações é que a conexão 5G esteja disponível a partir de julho de 2022 em todas as capitais brasileiras.

A rede 5G é uma das grandes evoluções tecnológicas do século 21. Ela vai possibilitar a geração de novos modelos de negócio e vai mudar totalmente a relação com a vida em sociedade.

*Joelson Sell é um dos fundadores da Escriba Informatização Notarial e Registral, além de Diretor de Relações Institucionais da empresa.

Back To Top