skip to Main Content
Comissões De Assuntos Americanos Abrem O 1º Dia Do Encontro Mundial Do Notariado E XXV Congresso Notarial Brasileiro

Com a presença de representantes de notariados de 22 países das Américas, aconteceu na manhã desta segunda-feira (06.11) no Hotel Royal Tulip, em Brasília/DF, o encontro das Comissões de Assuntos Americanos (CAAm). O evento marca a abertura do Encontro Mundial do Notariado e do XXV Congresso Notarial Brasileiro, além de receber a 110ª Sessão Plenária do CAAm.

O dia foi dividido em 11 reuniões que aconteceram simultaneamente em suas respectivas salas. Vários assuntos foram debatidos, entre eles sobre o relançamento do Notariado Jovem, que acontece na quarta-feira (08.11), além de futuros eventos e melhorias para o notariado nacional e internacional.

“Na quarta-feira (08.11) será feito o relançamento do Notariado Jovem no Brasil. Para nós é uma expectativa muito grande, porque o Brasil sediou em 2019 a Jornada do Notariado Jovem e logo depois fomos assolados com a pandemia mundial da Covid-19”, afirmou Gustavo Dal Molin de Oliveira, membro da Comissão do Notariado Jovem. “Com isso, o movimento do notariado jovem foi interrompido no Brasil. Agora há essa expectativa muito grande em função da retomada, até porque em 2024 o Brasil vai sediar a 25ª edição da Jornada do Notariado Jovem”, finalizou.

Segundo a tabeliã Carolina Romano, que faz parte da Comissão de Direitos das Sucessões, a comissão debateu sobre os futuros planos de trabalho. “Estamos discutindo sobre o nosso plano de trabalho que já havia sido definido no encontro anterior, no Equador, e estamos agora fazendo um apanhado da legislação de cada um dos membros presentes para que possamos pensar em propostas de recomendações de âmbito americano”, disse.

O presidente Homero Lopez, e o vice-presidente, Eugenio Gil Gil, da Comissão de Assuntos Americanos, também estiveram presentes. “Estamos trabalhando com as 11 comissões que entregam o notariado americano, e creio que essa é uma maneira de crescermos juntos para fortalecer a atividade notarial na américa e no mundo”, disse Homero Lopez.

“Esse é o fórum mais importante que o notariado mundial e americano tem. Estamos aqui na casa dos notários brasileiros que hoje se converte na casa de todo o notariado mundial. Isso permite que todos os notários do mundo compartilhem suas experiências e trabalhos que será um benefício para o notariado de cada país, e sobretudo aos cidadãos que são os usuários dos serviços notariais”, ressaltou Eugenio Gil Gil.

As comissões de assuntos americanos de dividem em Direitos Humanos; Integração e Tratados; Direito das Sucessões; Academia Notarial Americana, Notariado Jovem; Combate à Lavagem de Dinheiro; Segurança Informática e Segurança Jurídica; Acesso, Exercício e Função Notarial; Títulos; Registros e Cadastros; e Mediação.

A comissão conta com brasileiros que auxiliam no desenvolvimento do notariado mundial e são condutores da expertise da atividade extrajudicial do país, além de realizarem um importante papel nos desafios do Brasil e do mundo com as melhores práticas e soluções jurídicas. A CAAm integra a programação oficial do Encontro Mundial do Notariado nos dias 6 e 7 de novembro.

O futuro da atividade notarial segue sendo debatido no Encontro Mundial do Notariado & XXV Congresso Notarial Brasileiro. O evento acontece entre 6 e 10 de novembro em Brasília, no hotel Royal Tulip, e conta com a participação de autoridades de 91 países.

Fonte: Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal

Back To Top